O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO XXV 789

por certos Espíritos, encarregados desse cuidado, para animar novos seres nos quais continua a obra da sua elaboração. Assim, no mundo dos Espíritos, não há Espíritos de animais errantes, mas somente Espíritos humanos. Isso responde à vossa pergunta.

Como se dá, então, que certas pessoas tenham evocado animais e obtiveram respostas?

Evocai um rochedo e ele vos responderá. Há sempre uma multidão de Espíritos prontos para tomarem a palavra para tudo.

Nota. É pela mesma razão que, se se evoca um mito ou um personagem alegórico, ele responderá; quer dizer, responderão por ele, e o Espírito que se apresentar tomará seu caráter e suas maneiras. Alguém teve, um dia, a idéia de evocar Tartufo, e Tartufo veio imediatamente; o que é mais ainda, fala de Orgon, de Elmira, de Dâmide e de Valéria de quem deu notícias; quanto a ele, imitou o hipócrita com tanta arte, como se Tartufo fosse um personagem real. Disse, mais tarde, ser o Espírito de um ator que tinha desempenhado esse papel. Os Espíritos levianos aproveitam sempre da inexperiência dos interrogadores; mas evitam de se dirigirem àqueles que sabem bastante esclarecidos para descobrirem suas imposturas, e que não aumentariam a fé a seus contos. Ocorre o mesmo entre os homens.

Um senhor tinha, em seu jardim, um ninho de pintassilgos pelos quais se interessava muito; um dia, o ninho desapareceu; estando seguro de que ninguém da casa era culpado do delito, como ele próprio era médium, teve a idéia de evocar a mãe dos filhotes; ela veio, e lhe disse em bom francês: "Não acuse ninguém e sossega quanto à sorte de meus filhotes; foi o gato que, saltando derrubou o ninho; tu o encontrarás sob a relva, assim como os filhotes que não foram comidos. "Verificação feita, a coisa foi constatada exata. É preciso disso concluir que foi o pássaro que respondeu? Não, seguramente; mas simplesmente um Espírito conhecedor da história. Isso prova o quanto é preciso desconfiar das aparências, e como é justa a resposta acima: Evocai um rochedo, e ele vos responderá. (Ver, mais acima, o capítulo da Mediunidade entre os animais: nº 234.)

284. Evocação de Pessoas Vivas

37. A encarnação do Espírito é um obstáculo absoluto à sua evocação?