O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO XXIX 854

Espíritos as favorecem todas as vezes que podem ter um resultado útil.

ASSUNTOS DE ESTUDO

343. Quando forem evocados parentes e amigos, alguns personagens célebres para comparar suas opiniões de além-túmulo com as que tiveram em sua vida, freqüentemente, fica-se embaraçado para alimentar as conversas, sem que se caia nas banalidades e nas futilidades. Muitas pessoas pensam, por outro lado, que O Livro dos Espíritos esgotou a série de perguntas de moral e de filosofia; é um erro; por isso, é talvez útil indicar a fonte de onde se pode tirar assuntos de estudo, por assim dizer, ilimitados.

344. Se a evocação de homens ilustres, de Espíritos superiores, é eminentemente útil pelo ensinamento que nos dão, a dos Espíritos vulgares não o é menos, se bem que sejam incapazes de resolverem as questões de alta importância; pela sua inferioridade, eles se pintam a si mesmos, e quanto menos a distância que os separa de nós é grande, mais neles encontramos relações com a nossa própria situação, sem contar que nos oferecem, com freqüência, traços característicos do mais alto interesse, como explicamos acima, nº 281, falando da utilidade das evocações particulares. São, pois, uma mina inesgotável de observações, não tomando mesmo senão os homens cuja vida apresente alguma particularidade sob o aspecto do gênero de morte, da idade, das boas ou más qualidades, de sua posição feliz ou infeliz sobre a Terra, dos hábitos, do estado mental, etc.

Com os Espíritos elevados, o quadro de estudos se alarga; além das questões psicológicas que têm um limite, pode-se propor-lhes uma multidão de problemas morais que se estendem ao infinito em todas as posições da vida, sobre a melhor conduta a se ter em tal ou tal circunstância dada, sobre nossos deveres recíprocos, etc. O valor da instrução que se recebe sobre um assunto qualquer,