O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO XXIX 858

tério infalível para distinguir as que estão no melhor caminho.

Certos Espíritos, mais presunçosos do que lógicos, tentam, às vezes, impor seus sistemas estranhos e impraticáveis, graças aos nomes venerados com que se adornam. O bom-senso logo faz justiça a essas utopias, mas, até lá, elas podem semear a dúvida e a incerteza entre os adeptos; daí, freqüentemente, uma causa de divergência momentânea. Além dos meios que demos para apreciá-los, há um outro critério que dá a medida do seu valor: é o número de partidários que recrutam. A razão diz que o sistema que encontra mais eco nas massas deve estar mais perto da verdade do que aquele que é repelido pela maioria, e vê suas fileiras diminuírem; tende também por certo que os Espíritos que recusam a discussão dos seus ensinamentos é porque lhe reconhecem a fraqueza.

350. Se o Espiritismo deve, assim como está anunciado, ocasionar a transformação da Humanidade, isso não pode ocorrer, senão pelo melhoramento das massas, a qual não chegará, gradualmente e pouco a pouco, senão pelo melhoramento dos indivíduos. Que importa acreditar na existência dos Espíritos, se essa crença não torna melhor, mais benevolente e mais indulgente para com os seus semelhantes, mais humilde, mais paciente na adversidade? Que serve ao avaro ser espírita, se é sempre avaro; ao orgulhoso se ele é sempre pleno de si mesmo, ao invejoso se é sempre invejoso? Todos os homens poderiam, pois, acreditar nas manifestações, e a Humanidade ficar estacionária; mas tais não são os desígnios de Deus. É para esse fim providencial que devem tender todas as sociedades espíritas sérias, agrupando ao seu redor todos aqueles que estão nos mesmos sentimentos; então, haverá entre elas união, simpatia, fraternidade, e não um vão e pueril antagonismo de amor-próprio, de palavras antes que de coisas; então, serão fortes e poderosas, porque se apoiarão sobre uma base inabalável: o bem para todos; então, elas serão respeitadas e imporão silêncio à tola zombaria, porque elas falarão em nome da moral evangélica respeitada por todos.