O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE - CAPÍTULO XXX 860

CAPÍTULO XXX

REGULAMENTO

DA SOCIEDADE PARISIENSE DE ESTUDOS ESPÍRITAS

Fundada em 1º de abril de 1858

E autorizada por decreto do Sr. Prefeito de Polícia, em data de 13 de abril de 1858, de acordo com o aviso do Exmo. Sr. Ministro do Interior e da Segurança Geral.

Nota. Embora este Regulamento seja o fruto da experiência, não o oferecemos como lei absoluta, mas unicamente para facilitar às sociedades que queiram se formar, e que poderão haurir nele as disposições que creiam úteis e aplicáveis às circunstâncias que lhes são próprias. Por simplificada que seja a sua organização, pode ser ainda muito mais quando se tratar, não de sociedades regularmente constituídas, mas de simples reuniões íntimas que não têm necessidade senão de estabelecerem medidas de ordem, de precaução e de regularidade nos trabalhos.

Nós o oferecemos, igualmente, para o conhecimento das pessoas que quiserem se relacionar com a Sociedade Parisiense, seja como correspondentes, seja na qualidade de membros da Sociedade.

CAPÍTULO I – Objetivo e Formação da Sociedade

Artigo  1 – A Sociedade tem por objeto o estudo  de todos os fenômenos relativos às manifestações espíritas, e sua aplicação às ciências morais, físicas, históricas e psicológicas. As questões políticas, de controvérsia religiosa e de economia social, nela são interditas.