O LIVRO DOS ESPÍRITOS - LIVRO I - CAP. IV - PRINCÍPIO VITAL 98

pode viver sem esse agente. Ele dá a vida a todos os seres que o absorvem e assimilam.

64 - Vimos que o espírito e a matéria são dois elementos constitutivos do Universo; o princípio vital forma um terceiro?

- Sem dúvida, é um dos elementos necessários à constituição do Universo, mas ele tem sua fonte na matéria universal modificada; é, para vós, um elemento como o oxigênio e o hidrogênio que, todavia, não são elementos primitivos, visto que tudo parte de um mesmo princípio.

- Parece resultar daí que a vitalidade não tem seu princípio num agente primitivo distinto, mas, numa propriedade especial da matéria universal, em razão de certas modifi-cações?

- É a conseqüência do que dissemos.

65 - O princípio vital reside em alguns dos corpos que conhecemos?

- Ele tem sua fonte no fluido universal; é o que chamais de fluido magnético ou fluido elétrico animalizado. É o intermediário, o elo entre o espírito e a matéria.

66 - O princípio vital é o mesmo para todos os seres orgânicos?

- Sim, modificado segundo as espécies. É ele que lhes dá o movimento e atividade, e os distingue da matéria inerte, pois o movimento da matéria não é vida. Ela recebe esse movimento, não o dá.

67 - A vitalidade é um atributo permanente do agente vital ou se desenvolve apenas em razão do funcionamento dos órgãos?

- Não se desenvolve senão com o corpo. Não dissemos que esse agente sem a matéria não é a vida? É necessária a união dessas duas coisas para produzir a vida.

- Poder-se-á dizer que a vitalidade está em estado latente quando o agente vital não está unido ao corpo?

– Sim, é isso.

O conjunto dos órgãos constitui uma espécie de mecanismo que recebe estímulo da atividade íntima ou princípio vital que existe neles. O princípio vital é a força motriz dos corpos orgânicos.